MARÇO AZUL-MARINHO

A Campanha Março Azul-Marinho é o momento ideal para falar sobre o Câncer Colorretal, um dos poucos tipos de tumor que podem ser prevenidos.

O Dr. Eduardo Pinto (cirurgião oncológico) falou um pouco a respeito desse assunto, esclarecendo pontos essenciais, como a prevenção e conscientização da população a respeito do câncer de intestino grosso, o terceiro em incidência aqui no Brasil, que responde por quarenta mil novos casos anuais.

Infelizmente, cerca de 70% dos pacientes procuram um especialista já em estado avançado da doença, uma estatística muito triste considerando que a maioria dessas pessoas têm acesso aos exames de prevenção e rastreamento, como é o caso da colonoscopia, o principal deles.

Reforçando, esse tipo de tumor pode ser prevenido através de mudanças de hábitos de vida. É cientificamente comprovado que uma alimentação saudável e equilibrada, rica em fibras, com menor ingestão de carboidratos, açúcares e gorduras, além de atividade física regular, têm impacto substancial na prevenção do câncer de intestino.

Para a população em geral, a recomendação é a realização da colonoscopia a partir dos 45 anos,  em intervalos de 5 em cinco anos. Esse é um passo de extrema importância para o diagnóstico precoce das leões que se formam antes do tumor propriamente dito, que são os pólipos, removendo-os antes que se desenvolvam e formem um tumor maligno.

O câncer de intestino grosso não apresenta sintomas nos primeiros estágios da doença, é necessário que seja um tumor grande para que os sinais comecem a se manifestar, e a colonoscopia é capaz de detectar esses tumores pequenos, evitando o desenvolvimento da doença a partir de sua remoção.

Por isso a importância desse exame, para que o diagnóstico seja realizado em uma fase em que o tratamento é muito menos invasivo e que as chances de cura são ainda maiores.

Atenção aos sinais de alerta do seu corpo como, emagrecimento, sangue nas fezes, mudança do hábito intestinal, distenção abdominal, massa palpável na barriga, são fatores que não podem ser negligenciados, procure um especialista para que seja adequadamente investigado.


Cuide-se!