Julho Verde: Campanha Nacional de Prevenção do Câncer em Cabeça e Pescoço

  • Home
  • Campanhas
  • Julho Verde: Campanha Nacional de Prevenção do Câncer em Cabeça e Pescoço

Para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce, foi criada a campanha Julho Verde, chamando atenção para os cânceres de cabeça e pescoço.

Esses tumores podem atingir a boca, garganta, laringe, faringe, tireoide, paratireoide, traqueia e região sinonasal, e representam o nono tipo de câncer mais comum no mundo, de acordo com os dados da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer.

Só no Brasil, infelizmente, são previstos cerca de 35 mil casos por ano, e a falta de informação é um entrave para o diagnóstico precoce. A boa notícia é que aproximadamente um terço desses cânceres é evitável.

O Dr. José Carlos Baraúna, cirurgião de cabeça e pescoço do Hospital Jorge Saade pontuou alguns aspectos referentes a prevenção do câncer de cabeça e pescoço, alertando sobre a importância do autoconhecimento, sobre observar constantemente seu corpo, a língua, a cavidade oral, a pele da face e do pescoço, para que se possa identificar quaisquer alterações incomuns.

Afinal, ainda não existem programas de rastreamento definidos à nossa população, portanto, a orientação é sempre a de que, os indivíduos que apresentem uma ferida na boca, alterações na voz e/ou alguma dor na garganta, que procurem serviços médicos.

Nesse contexto, uma consulta ou avaliação odontológica é sempre muito bem-vinda e importante, pois as vezes, nessa visita, o profissional capacitado consegue identificar uma lesão suspeita.

Em termos de prevenção, para indivíduos saudáveis, a principal orientação é evitar o uso de cigarro, moderar no consumo de bebidas alcoólicas, especialmente as destiladas, adotar hábitos de vida saudáveis, zelando por uma alimentação balanceada, mantendo a higiene bucal em dia e o acompanhamento médico periodicamente, são medidas preventivas de extrema importância.

Para pessoas que apresentam lesões pré-malignas, como a eritroplasia e a leucoplasia, é indicado um tratamento adequado e agressivo para evitar que essas lesões se transformem em tumores malignos no futuro.

Outra forma de se prevenir dessa doença é através da vacina contra o HPV, visto que a infecção pelo Papiloma Vírus Humano é uma das principais causas do desenvolvimento dos tumores de cabeça e pescoço, especialmente na região da garganta. Lembrando que a vacina é distribuída de maneira gratuita através do Sistema Único de Saúde (SUS), para meninas entre 9 e 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

O uso de preservativos também é um método eficaz de prevenir esse problema, afinal, a prática de sexo oral sem a devida proteção pode ser fator de risco para o desenvolvimento de tumor na boca e garganta.

Procure se informar, fique atento a sinais e sintomas suspeitos, e lembre-se sempre de procurar auxílio médico ao manifestar quaisquer sintomas, como inchaço ou ferida que não cicatriza, nódulo na boca, pescoço ou na mandíbula, manchas vermelhas ou esbranquiçadas na boca, dificuldades durante a alimentação, problemas na fala, como rouquidão, dificuldades e dores ao abrir a boca e problemas respiratórios.

Previna-se!